Uma vez Salvo, Salvo Para Sempre?

Ecos da Verdade,

É Preciso falarmos um pouco de história para uma melhor compreensão.

JOÃO CALVINO E O CALVINISMO.
Marcos Emílio Ekman Faber.

Em muitos países a Reforma Protestante foi combatida de forma bastante violenta.
Milhares de protestantes foram presos pela Inquisição (Tribunal do Santo Ofício) em toda a Europa, com muitos deles sendo condenados à morte.
E, na França, tradicionalmente um reino aliado ao Vaticano, não foi diferente.
Neste país, os protestantes foram perseguidos e presos.
Em consequência a isso, muitos se refugiavam na vizinha Suíça.
João Calvino (1509-1564) foi um desses tantos protestantes franceses que fugiram para o território suíço.
Na Suíça, Calvino entrou em contacto com as ideias humanistas e, principalmente, teve acesso à literatura grega antiga.
Esse contacto com a literatura clássica e humanista foi muito importante para aquilo que Calvino iria desenvolver em sua teologia.
Calvino, apesar de ter mantido quase todos os princípios formulados por Martinho Lutero, desenvolveu uma teologia própria, mas que tinha uma diferença muito importante: a Doutrina da Predestinação.
Nesta doutrina, influenciada na crença grega no destino, Calvino afirmava que Deus, o único com conhecimento sobre o futuro, já sabia, desde sempre, quem eram as pessoas que seriam salvas por Ele, assim, como já sabiam quem não seria.
De acordo com Calvino, a fé não era o caminho para a salvação, para ele, a fé era o sinal de que o fiel estava predestinado à salvação.
Com isso, o calvinismo se afastava daquilo que Lutero havia defendido, ou seja, que a salvação somente era alcançada por meio da fé em Jesus Cristo.
Mesmo contrariando a Lutero, a Doutrina da Predestinação se tornou muito popular na Suíça.
Mas quando as ideias de Calvino chegaram às pessoas comuns, uma dúvida foi gerada:
Como posso saber se sou ou não salvo?
A resposta dos seguidores de Calvino era bastante simples.
Segundo os Calvinistas, a garantia de que alguém havia sido predestinado por Deus à salvação estava em seu sucesso pessoal, ou seja, uma pessoa próspera e bem sucedida (profissão, saúde, família, etc.) demonstrava o favor de Deus para com ela.
Portanto, o próspero tinha a garantia de sua salvação, pois onde a planta de seus pés pisasse iria prosperar.
Mas, o contrário também era verdadeiro.
Pois, aquele que não prosperasse dava demonstrações de que não estava predestinado à salvação.
O reflexo maior desta doutrina foi que, ao contrário dos católicos, os calvinistas passavam a defender a riqueza pessoal.
Assim, a riqueza e o lucro deixavam de ser pecado para se tornarem em sinais do favor divino e, também, numa forma de glorificar a Deus.
Como a Igreja Católica condenava os lucros e a riqueza pessoal, os burgueses adoptaram, quase que integralmente, a nova fé.
Mas ao contrário de outras vertentes protestantes, o calvinismo não se desenvolveu em uma igreja específica, mas como doutrina que seria aceita em algumas igrejas protestantes já existentes.
Assim, a doutrina calvinista obteve uma grande aceitação na Suíça (onde surgiu), de lá se espalhando por toda a Europa, especialmente, na Escócia (onde fizeram muitos adeptos entre os presbiterianos), na Inglaterra (puritanos, quakers e outros), na Holanda (reformados) e na França (onde ficaram conhecidos pejorativamente como huguenotes).

De qualquer forma, Calvino sustentou que um verdadeiro crente nunca pode perder sua salvação.
Sua doutrina defende que, embora os indivíduos sejam livres e responsáveis, não podem escolher a salvação por vontade própria.
Pelo contrário, Deus escolheu certos indivíduos antes do inicio do mundo, a quem Lhe aprouve chamar à fé.
Segundo o calvinismo, uma vez que a fé não é algo que escolhemos ter, mas sim um trabalho que Deus realiza em no homem, ela não pode jamais ser abandonada.
Note-se assim que esta noção calvinista também nega o dom do livre arbítrio.
Muitos protestantes evangélicos, principalmente os ditos ‘nascidos de novo’, gostam de citar versículos como
Diz em Romanos 10,9.A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e, em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo“.
Eles mencionam outras passagens, onde a certeza da salvação parece ser dada àqueles que crêem em Cristo, a fim de defenderem seu ponto de vista:
O quinto e último ponto da TULIP calvinista é o da “perseverança dos santos”.
Com isso, o que eles estão querendo dizer é que, não importa o que aconteça, os que forem uma vez salvos nunca poderão perder a salvação – eles irão necessariamente perseverar até o fim e nunca apostatarão.
Calvinistas afirmam que “uma vez salvo, salvo para sempre”, ou seja, que é impossível alguém perder a salvação depois de verdadeiramente se converter a Cristo.
Eles negam que um verdadeiro crente possa se desviar da fé (apostatar da fé) e, assim, perder a salvação.
No entanto, a Bíblia mostra claramente que a apostasia da fé é um risco real.
É por isso que vemos muitos textos nas Escrituras que alertam sobre a importância de nos avaliarmos constantemente para vermos se estamos na fé 2ª Coríntios 13:5. e também para nos esforçarmos para não cair 1ª Coríntios 10:12. “Aquele pois que cuida estar em pé, olhe não caia“.
Ele ordenou ainda que não recebêssemos a graça de Deus em vão 2ª Coríntios 6:1.
O apóstolo Pedro falou em 2ª Pedro 2:20-22.
20. “Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro.
21.Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado.“;
22.Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vómito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.”
De fato, o próprio Cristo falou sobre isso: em Lucas 11:24-26.
24.Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, donde saí“.
25.E, chegando, acha-a varrida e adornada“.
26.Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.
e Mateus 12:43-45.
Jesus falou daqueles que O negam diante dos homens Mateus 10:33.Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai que está nos céus“.
Lucas 12:9.Mas quem me negar diante dos homens, será negado diante dos anjos de Deus.”
e daqueles que se apegam a falsos ensinamentos”.
Apocalipse 2:14-15.
14.Mas umas poucas de coisas tenho contra ti: porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria e se prostituíssem.”
15.Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas: o que eu aborreço.
Esses também são claros exemplos de apostasia.”
O apóstolo Paulo disse que algumas pessoas rejeitaram a boa consciência e, por isso, naufragaram na fé, ou seja, apostataram da fé depois de haverem crido no Evangelho.
Ele mencionou por nome dois homens: Himeneu e Alexandre.
Ele disse: em 1ª Timóteo 1:18-20.
18.Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia;”
19. “Conservando a fé, e a boa consciência, rejeitando a qual alguns fizeram naufrágio na fé.”
20. “E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar”.
Outro muito conhecido e triste caso de apostasia da fé é o de Demas.

Em Filemom 1:24. “Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.”
Paulo se refere a Demas como seu colaborador.
Colossenses 4:14. “Saúda-vos Lucas, o médico amado, e Demas“.
Ele é mencionado como um dos que estava mandando saudações aos colossenses.

Mas em 2ª a Timóteo 4:10.Porque Demas me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalónica,…”
há uma reviravolta
Demas amou o mundo, trocou a vida com Cristo pela vida com o mundo.
1ª João 2:15-17.
Diz:15. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele“.
16.Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida não é do Pai, mas do mundo“.
17.E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre“.

Ecos da Verdade,

Amar as coisas do mundo é uma forma de apostatar da fé.
É lastimável que Demas tenha sido atraído pelo brilho passageiro e ilusório do mundo.
Ele não abandonou apenas o apóstolo Paulo, ele abandonou o próprio Deus, pois a Bíblia diz:
Tiago 4:4.  “Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus“.
Como todos os que pecam por vontade própria, Demas (crucificou de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública).
Hebreus 6:4-6.
4.Porque é impossível que os que já uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo“,
5. E provaram a boa palavra de Deus e as virtudes do século futuro“,
6.E recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim quanto a eles, de novo crucificam o Filho de Deus, e o expõem ao vitupério“.
Leia também.
Hebreus 10:28-29.
28.Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas“.
29.De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça“?
Após Paulo falar da rebeldia e incredulidade dos israelitas no deserto por quarenta anos (eles haviam sido baptizados na nuvem e no mar, comeram o alimento espiritual e beberam da rocha espiritual, que era Cristo – 1ª Coríntios 10:2-4.
Ele disse que verso 11. “Ora tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso para quem já são chegados os fins dos séculos”
Depois, ele disse que nós devemos nos cuidar para não cair da fé como eles: vers. 12 “Aquele pois que cuida estar em pé, olhe não caia.
O autor de Hebreus ensinou a mesma coisa nos capítulos 3 e 4 de sua epístola.
Na Carta aos Gálatas, Paulo falou daqueles que caíram da graça por quererem cumprir a lei mosaica mesmo após Cristo tê-la abolido.
Ele orientou os irmãos a não voltarem ao jugo da escravidão, mas a se submeterem à graça de Cristo.
Ele disse: Gálatas 5:4. “Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei: da graça tendes caído”.
Portanto, querer cumprir a Antiga Lei é, também, uma forma de cair da graça, apostatar da fé em Cristo.
Paulo ordenou que os cristãos se examinem para ver se estão firmes na fé:
2ª Coríntios 13:5.Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados“.
Não percebem que Cristo Jesus está em vocês?
A não ser que tenham sido reprovados! Isso não faria sentido se não fosse possível apostatar da fé.
De fato, o próprio Paulo reconhecia que poderia pregar o Evangelho aos outros e levá-los a salvação e ele próprio ficar para trás, perdendo a salvação por apostatar da fé:
1ª Coríntios 9:27. “Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha dalguma maneira a ficar reprovado“.
Filipenses 3:13-14
13.Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante de mim“,
14.Prossigo para o alvo, pelo prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus“.
João aconselhou os irmãos a permanecerem no ensino da verdade, a fim de não serem envergonhados quando Cristo voltar:
1ª João 2:24. Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai.
Isso também não faria sentido algum se não fosse possível um crente perder a fé.
E devemos lembrar que Jesus falou que muitos estarão convictos da sua salvação, mas no Dia do Julgamento ficarão surpresos ao saber que, na verdade, não estavam crendo na Palavra de Deus, e sim na palavra de falsos mestres.
Mateus 7:15-27.
O autor de Hebreus disse: Hebreus 12:15.Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando vos perturbe, e por ela muitos se contaminem“.
Portanto, os calvinistas estão errados ao dizer que é impossível um verdadeiro crente apostatar da fé.
Com certeza, o ensinamento bíblico sobre apostasia da fé e a consequente perda da salvação não é confortável a nós, pois exige mais comprometimento com Cristo.
Desse modo, é compreensível (não aceitável nem aprovável!) que homens orgulhosos inventem doutrinas mais “confortáveis”, que dão falsa segurança aos fiéis.
Mas, ainda assim, devemos dar ouvidos à Palavra de Deus, e não à palavra de homens falhos
Gálatas 1:6-9.
A resposta da Bíblia

Não, a Bíblia não ensina que “uma vez salvo, salvo para sempre”.

Uma pessoa ganha a salvação pela  fé em Jesus.
É salva de graça e pela graça, no entanto é preciso nos revestir-mos de toda a armadura como diz Efésios 6: 10-17.
Sem isso a pessoa pode perder a fé e, em consequência disso, a salvação.
A Bíblia diz que precisamos de esforçar-nos muito para continuar a ter fé.
Porém, alguns acabam por adormecer em sentido espiritual, talvez por praticarem “obras da escuridão” ou por não obedecerem totalmente ao que Jesus mandou fazer.
Essas pessoas não serão salvas.
Romanos 13:11-14.
Muitos textos da Bíblia mostram que aqueles que já estão no caminho da salvação devem continuar fiéis até ao fim.
Mateus 24:13. “Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo”.
Apocalipse 2:10.Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida“.
O apóstolo Paulo só disse que a sua salvação estava garantida quando a sua morte era iminente.
6. Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo.
2 Timóteo 4:6-8.
6.Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo“.
7.Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé“.
8.Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda“.
Muito mais poderia-mos dizer mas creio que é o suficiente para não se deixar enganar.
Seja um crente da Bíblia, leia medite, peça sabedoria a Deus,
Seja um crente salvo e sábio.

Alegria,Perdidos, Poesia,

MANTO.

Cobre minha vida o Teu manto.
Erradica todo o caminho incerto,
Como chuva que cai no deserto,
Seja meu viver mais útil e santo.

Quando contemplo Tua formosura,
Como a luz em toda a claridade,
Sinto em mim Sua grande Bondade,
Que vem pra mim como rio de ternura.

As Tuas Palavras Santas e puras,
Mostram moradas e vidas futuras,
Para os corações abertos para Ti.

Senhor,servo Teu eu sempre serei,
Fazendo a vontade de Jesus meu Rei,
Vontade santa que na Palavra eu li.
Por: António Jesus Batalha.

“Yoga,Violência,Sinais,legislação,Ecos da Verdade,constituição,Rotundas,Jesus Cristo,trânsito, velocidade,”